Os benefícios do coaching empresarial para líderes

5 coisas para ter em mente ao investir em imóveis

Está a debater se deve ou não incluir o investimento imobiliário na sua carteira? Esta é uma decisão que pode lhe trazer vários benefícios. 

 

O ganho econômico que você pode obter investindo não deve ser descartado. Antes de tomar sua decisão final, há algumas coisas para pensar. Aqui estão cinco exemplos.

 

1. Você precisará de assistência jurídica.

 

Quando você decide investir em imóveis, a primeira coisa que você deve ter em mente é que você vai precisar de uma assessoria jurídica competente. 

 

O litígio sobre um fundo estatutário de Delaware, por exemplo, é altamente complicado. Se sua compreensão jurídica como leigo e investidor de primeira viagem estiver faltando, sem dúvida você precisará da assistência de um advogado.

 

2. Você deve estar familiarizado com a área

 

O segundo fator a considerar é que você deve ter pelo menos uma compreensão básica do setor em que estará investindo. 

 

Um bom investimento envolve muito mais do que a propriedade que você está pensando em comprar. 

 

Além da propriedade em si, você deve ficar atento à região circundante. Quais são os valores dos imóveis residenciais e comerciais nesta área?

 

É fundamental saber se os preços dos imóveis estão subindo ou caindo rapidamente. Um investimento que está sendo oferecido com um desconto fora do comum deve levantar bandeiras vermelhas. 

 

Outros investidores empresariais estão fugindo da região porque ela não é atraente? Quanto mais informações você tiver sobre um local, melhor será a seleção.

3. Você deve estar ciente de suas limitações financeiras.

 

Ao avaliar suas possibilidades de investimento, a próxima coisa que você deve considerar é o seu limite de viabilidade financeira. 

 

A última coisa que você quer fazer é se meter em problemas. Esta é uma área onde um grande número de custos ocultos e taxas inesperadas podem aparecer do nada. Você deve ter uma compreensão realista do que você está se metendo.

 

A quantidade de dinheiro que você ganha influenciará o tipo de casa que você pode comprar. 

 

Também estabelecerá uma restrição concreta à quantidade de casas que você pode comprar. Você pode esticar esse valor final usando empréstimos. 

 

No entanto, é uma boa ideia investir de forma inteligente e dentro dos limites do seu orçamento atual.

 

4. Você deve entender suas opções de investimento

 

Você pode investir em muito mais tipos de propriedades diferentes do que pensa. Você pode já ter descartado várias opções de investimento porque não consegue se imaginar vivendo ou se beneficiando delas. 

 

No entanto, este é um grande erro. Você pode estar passando uma chance potencialmente lucrativa.

 

Você pode ser desligado por uma determinada propriedade porque a região ao redor ainda é subdesenvolvida. 

 

Você pode decidir não investir porque a propriedade precisa de reparos. Isso pode ser um erro, pois, após a conclusão dos reparos, o valor do imóvel pode aumentar ou triplicar.

 

5. Você deve fazer planos de longo prazo.

 

A última coisa que você precisa pensar é quais são seus objetivos de investimento imobiliário de longo prazo. 

 

Você quer manter o mesmo tipo de propriedade ou diversificar seu portfólio com uma variedade de investimentos diferentes?

 

Algumas pessoas optam por manter o tipo de investimento com o qual se sentem mais confortáveis. 

 

Outros, por outro lado, menos conservadores, podem desejar experimentar coisas novas. Cabe a você criar seu próprio plano.

 

Investir é um esforço para a vida toda.

 

Investir em imóveis pode ser um empreendimento de curto ou longo prazo. Você pode estar investindo para melhorar a propriedade e depois vendê-la com lucro. 

 

O processo de investimento, por outro lado, pode revelar-se uma ocupação vitalícia. Antes de começar, é uma boa ideia aprender tudo o que há para saber sobre o procedimento.

 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.